Tonolucro

Com insatisfação da tropa, Aragão pede vistas dos projetos sobre mudanças na estrutura da PM

Deputado defende que um cabo, com mais de 20 anos de serviço, não pode chegar à reserva apenas como 2º sargento

ALESSANDRA SOUSA, DA REDAÇÃO 11 de Apr de 2012 - 11h59, atualizado às 12h26
Compartilhe
Da Redação

Na noite dessa terça-feira, 10, durante reunião conjunta das comissões, o deputado estadual Sargento Aragão (PPS) pediu vistas dos Projetos de Lei nº 21, 22, 23, 26 e o Projeto de Lei Complementar nº 2 do governo do Estado que tratam de modificações na estrutura da Polícia Militar. O parecer de vista deverá ser entregue nesta quarta-feira, 11.

De acordo com a assessoria de comunicação do deputado, ao pedir vistas dos projetos, o parlamentar destacou que a proposta do relator, deputado estadual Osires Damaso (DEM), não teria contemplado de forma satisfatória as propostas da tropa. “Assuntos como o período transitório que nós propomos, e que é o que atende à categoria, não consta”, disse o deputado.

Aragão também afirmou que não pode permitir que um cabo, que tem mais de 20 anos de efetivo serviço, chegue à reserva como apenas como 2º sargento. “Isso é prejuízo à categoria, eu não posso permitir e nem posso estar contente com um projeto dessa natureza”, afirmou.

O parlamentar ainda destacou que vai atrás de atender as reivindicações e que seu compromisso é com a tropa. “Quero deixar claro que o deputado Sargento Aragão vai votar conforme o que a tropa disser, vou decidir com a categoria, que vai dizer o que devo fazer”, pontuou.

Conforme assessoria de comunicação do deputado Sargento Aragão, no relatório do líder do governo foram feitas poucas alterações em relação ao projeto original, destacando-se as seguintes: a estabilidade dos militares que passará a ser adquirida com 3 anos de efetivo, ao invés dos 10 anos da legislação atual e adequação de prazos para interposição de recursos. Outro ponto conflitante é que a proposta do Deputado e das associações é que seja retirada a destinação de 10% do recurso que é arrecadado para a família de militares que faleçam em serviço ou não ao Fundo de Assistência Militar.

Comentários

Redação: Palmas, Tocantins, Brasil, +55 (63) 9 9219.5340, +55 (63) 9 9216.9026, redacao@clebertoledo.com.br
2005 - 2017 © Cleber Toledo • Política com credibilidade
ArtemSite Agência Digital